2ACR_020_Banner_Seguranca

Segurança do trabalho não se trata de capricho. Ela é capaz de evitar grandes problemas.

 

Um ambiente de trabalho seguro, principalmente em indústrias, é imprescindível.  Afinal, um pequeno erro pode trazer sérios danos ou, até mesmo, à morte. A segurança do trabalho garante a realização de um trabalho mais organizado e produtivo. Hoje, a área de Saúde e Segurança Ocupacional, já é considerada uma estratégia que age diretamente no crescimento e desenvolvimento de uma empresa. Qualidade e melhoria das condições de vida dos trabalhadores e a adequação de métodos e processos está totalmente ligado a criação de uma cultura de prevenção de riscos.

Hoje no Brasil, a Legislação de Segurança do Trabalho baseia-se na Constituição Federal, na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), nas Normas Regulamentadoras e em outras leis complementares como portarias, decretos e convenções internacionais da Organização Internacional do Trabalho (OIT) e Organização Mundial da Saúde (OMS).

Abaixo algumas das principais dicas para garantir que o seu ambiente de trabalho seja seguro:

 

  1.  Faça um levantamento de riscos
    Essa comissão e esse programa de saúde são importantes, mas não são os únicos a garantirem a segurança do trabalho. Em uma indústria, é fundamental agir com prevenção total – e uma das formas de conseguir isso é fazendo uma análise de risco. Pode ser feito pela CIPA e tem como objetivo principal, apontar todos os elementos que podem resultar em acidentes. Locais elevados sem muita segurança, falta de sinalização, espaço de circulação incorreto e presença de maquinário são alguns pontos de risco.
  2.  Crie uma Comissão Interna de Prevenção de Acidentes
    A Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) é formada por representantes, que são indicados pelos empregadores e eleitos pelos trabalhadores. Ela é responsável por prevenir acidentes de trabalho através da observação de riscos. É obrigatória a sua formação, de acordo com a NR-5.
  3. Tenha um programa de saúde ocupacional
    Criar um programa de saúde ocupacional é obrigatório por lei. Instituído pela NR-7, esse programa também é necessário, pois doenças decorrentes do trabalho são consideradas acidentes. O correto é que haja um médico do trabalho para a execução das medidas, que podem ir desde o uso de equipamentos específicos até a realização de exames periódicos.
  4.    Estimule o uso de EPIs
    Independentemente da função, o uso de equipamentos de proteção individual (EPIs) é um dos elementos mais importantes para a proteção contra acidentes. Ele é obrigatório, de acordo com a NR-6 e é especialmente útil na indústria, que normalmente possui processos mais pesados.

 

Alguns exemplos de EPIs incluem os protetores auriculares, óculos de proteção, luvas especiais e capacetes. A obrigatoriedade de cada um depende da atividade e do ambiente. Além disso, é dever do empregador fornecer, gratuitamente, equipamentos adequados, com qualidade e conforto aos funcionários, assim como estimular o uso correto desses elementos.

 

  1. Cuide bem da sinalização dos ambientes
    Espaços com uma grande quantidade de máquinas pesadas ou onde se utiliza produtos químicos e/ou inflamáveis, são apenas alguns dos exemplos. Todas as áreas, principalmente as de risco, devem ser devidamente apontadas. Sem a devida orientação, pessoas não autorizadas e sem treinamento podem correr risco no local. Por isso, a NR-26 estabelece a obrigatoriedade da sinalização no ambiente de trabalho.
  2. Elimine ou diminua as ameaças de acordo com o trabalho
    A partir do conhecimento de quais são os riscos durante a execução de funções, é fundamental realizar uma mitigação. Em alguns casos, é possível eliminar o risco, mas, em outros, só dá para diminuí-los.

 

Algumas atividades são naturalmente arriscadas e, por isso, necessitam de instruções muito específicas. Sendo assim, é obrigatório seguir a NR correspondente a cada tipo.

  1.       Atente-se a ergonomia do local
    Um ambiente ergonômico melhora a relação entre os trabalhadores, os equipamentos industriais e o ambiente em geral. A partir da otimização dessas condições, os riscos de acidentes e doenças ocupacionais diminuem.

 

A NR-17 estabelece questões que devem ser observadas no trabalho sentado, em pé e com transporte de cargas. Quanto ao ambiente, é necessário que ele seja devidamente climatizado, que seja confortável e seguro para o corpo humano. Isso significa que locais muito quentes ou muito frios são excluídos – e é função do empregador garantir isso, assim como a qualidade do ar do ambiente. Deve haver circulação do ar para que doenças respiratórias não sejam um risco.

Quando a empresa investe em Segurança do Trabalho o ambiente fica mais harmonioso, seguro e agradável. O funcionário se sente mais valorizado, o que o deixa mais motivado, afinal de contas, todos gostamos de saber quando a empresa reconhece nosso trabalho.

Acompanhe nosso blog e fique por dentro de mais dicas e novidades

Deixe uma resposta

Seu email não irá aparecer na publicação.

*

After you have typed in some text, hit ENTER to start searching...

WhatsApp chat